Impressora Lexmark Z645 no Ubuntu Linux

LexmarkZ645

Comprei uma impressora baratinha da Lexmark, mas descobri que ela não tem suporte nativo do Ubuntu Edgy Eft ao Hardy Heron. Só para constar, uma multifuncional HP que eu havia testado antes foi detectada e funcionou sem nenhum problema. Parece que as HPs possuem um suporte melhor ou mais maduro, seja por parte da comunidade ou da empresa.

Muita gente, aqui nos comentários, parece não notar que uso **Linux**. Se você precisa de um driver para algum sistema **Windows** tente o site de [downloads da Lexmark](http://downloads.lexmark.com/cgi-perl/downloads.cgi?ccs=229:1:0:548:0:0).

Bom, a solução foi instalar pacotes que possuíssem os drivers. No site da própria Lexmark não existem drivers deste modelo para o Linux. Mas pode-se utilizar o do Z600. O arquivo está empacotado em um tarball, mas o binário correspondente está no corpo do script de instalação. E o próprio binário embutido no script está no formato RPM, fazendo com que usuários de distros baseados no Debian tenham de processar o pacote RPM através do alien, a fim de criar um pacote Debian.

Felizmente o pessoal da Indexdata fez todo este trabalho e disponibilizou para o pessoal baixar gratuitamente: http://www.indexdata.com.br/Linux/Impressoras/LexMark/

É só pegar os pacotes .deb e instalá-los.

Parece que não existem mais os pacotes Debian. Não há problema, siga as instruções do Fórum do Ubuntu, e depois entre com o comando:

sudo apt-get install libstdc++5

Depois entre na pasta /usr/share/cups/model/ e dê o comando:

sudo ldconfig sudo gunzip Lexmark-Z600-lxz600cj-cups.ppd.gz

Reinicie o CUPS:

sudo /etc/rc2.d/S20cupsys restart

Eu ainda tive de dar o arquivo PPD aberto acima na hora de adicionar a impressora, na caixa de diálogo do Gnome. Para uma interface mais completa ao CUPS, acesse http://localhost:631

Bom, saindo um pouco do escopo do texto, comprei recentemente um cartucho de tinta preta Extralife 4916 (número de série G680021191), pois ela vem sem cartucho preto (só colorido) e na papelaria só havia desta marca.
Infelizmente a qualidade do cartucho deixou muito a desejar, falhando após a impressão de cerca de 12 folhas em duas semanas (resolvido, veja a nota 2).

E estas tais falhas da impressão significam deixar o texto ilegível. Conclusão: compre produtos originais. O barato sai muito mais caro. Na verdade acho que é melhor comprar impressoras HP mesmo.

Notas:

  1. Parece que minha alegria durou pouco. Hoje, após já ter impresso várias folhas em outras ocasiões, a impressora simplesmente parou de responder aos pedidos. E quando tentei reinstalar, nem ao menos aparece na lista de impressora detectadas… Bom, o fato é que a impressora pifou. Tentei instalá-la no Windows XP e ele nem ao menos detecta a desgraçada. O negócio é trocá-la por uma HP. A impressora voltou à vida! Deu um pau nela que precisou de um “reboot”. Foi retirá-la da tomada e recolocá-la que ela ressucitou.
  2. A Extralife trocou meu cartucho ao custo do envio do cartucho para o escritório em Osasco. Na análise deles o cartucho apresentou defeito no chip. Nem tudo está perdido…