Arquivo da categoria: vida®

coisas da vida

Melhorando a mesa de trabalho 2

Início do ano, hora de investir no conforto e produtividade. Fiz um upgrade na configuração de minha mesa.

Após as últimas alterações, só faltou um monitor extra e outras coisinhas.

16/01/2009 - Share on Ovi

Um monitor 22 polegadas, um porta revistas e apoios para livros. Organização e funcionalidade! Outros acertos envolveram a estabilidade do suporte para notebook e monitor.

Comprei uma daquelas canaletas internas para fiação, de plástico e da tramontina, e um conjunto de porcas + parafusos.

16/01/2009 - Share on Ovi

Cortei a canaleta, formando duas barras, e as parafusei no suporte. Embora não muito firmes por si só, deram uma boa melhorada na prateleira.

O monitor é um Samsung T220, que estava em promoção no Wal-Mart. Infelizmente o suporte do monitor é próprio para o modelo, inviabilizando um suporte melhor para minha mesa.

Obs:  quantos itens geeks podem ser encontrados na mesa? E olha que nem a preparei  para a foto

Melhorando a mesa de trabalho

Ultimamente tenho apresentado algumas dores pelo corpo. Pois é, ninguém fica mais novo.  A idade e, principalmente, a má postura, cobram seu preço.

Meu trabalho é quase que exclusivamente digitar. Tem a parte de ler também, geralmente no monitor  —  e, de vez em quando,  pensar um pouco também. Mas o principal é de martelar as teclas do computador. Alguns dos problemas que podem afligir o digitador são:

  • ângulo do braço ao digitar ou utilizar o mouse;
  • altura do monitor;
  • mouse e teclado desconfortáveis.

Costumo ficar até muito tarde utilizando meu computador, um notebook, em cima de uma mesa. E com todos os problemas descritos acima. Mas para melhorar é preciso vontade! (e uma dor nas costas)

O primeiro passo é reconhecer o problema. Depois é buscar a solução. Primeiro troquei a cadeira por uma com ajuste de altura, ajuste de ângulo do encosto e ajuste de altura dos braços. Isto resolveu o problema dos braços, pois agora consigo um ângulo correto ao digitar.

Mas isto aumentou outro problema: preciso olhar para baixo para digitar. Solução: uma pilha de livros.

Resolveu, mas ficou meio capenga.  E eu realmente costumo ler e consultar alguns dos livros da pilha.  Visitando uma das lojas Peg & Faça eu encontrei uma tábua para prateleira, já com acabamento, do tamanho perfeito. Com a tábua em mãos, entrei em uma loja Tok & Stok e encontrei um suporte para prateleiras duplas que tinha a altura perfeita.

Minha mesa se transformou!

Ok, não mudou muito, mas minhas costas agradecem!

Buttermilk?

Nos últimos dias tenho inventado de fazer Nachos, Tacos e Tortillas. Para acompanhar, é claro, chilli, guacamole e sour cream.

O problema é fazer o sour cream. Já tentei usando creme de leite enlatado com limão e também iogurte com limão. O com creme de leite ficou com um gosto ruim e o iogurte com textura ruim.

Mas agora que encontrei  isto, terei também de testar com creme de leite fresco.

mistura-se 1 colh. (sopa) de suco de limão a 1 xíc. de creme de leite fresco, e deixa-se a mistura descansar em temperatura ambiente por 30 minutos. Guarde na geladeira até a hora de usar.

Fonte: La Cucinetta

Enchentes em Santa Catarina

O site oficial referente ao desastre causado pelas chuvas em Santa Catarina é o: http://www.desastre.sc.gov.br

Registro de 32.769 desalojados e desabrigados, sendo 5.533 desabrigados – e 27.236 desalojados. São 118 ÓBITOS e 31 desaparecidos confirmados ( A Delegacia Geral de Polícia Civil enviará boletins para Defesa Civil, informando os números de desaparecidos).

Não façam doações em dinheiro na primeira conta bancária que você ver. Verifique sempre no site citado e também pelo telefone 0800 48 2020. Nosso Brasil possui inúmeras pessoas dispostas a ajudar, mas outras tantas dispostas a lucrar com a desgraça alheia.

No comunicado de hoje, 3 de dezembro de 2008, consta que as doações já superam a capacidade de armazenamento disponível. Portanto o melhor, agora, é realmente ajudar em dinheiro.

Geração Y

Chegou ao Brasil, oficial e finalmente, o fenomenal iPhone. Fenomenal pelo alvoroço que causa em qualquer lugar: na blogosfera, no youtube, na roda de amigos. Com ele chegaram planos de dados mais acessíveis (por exemplo, na Vivo tem um plano de 71 reais mensais, para 50 minutos de voz e 250MB de dados), o que pode, no fim das contas, disseminar a internet banda larga para celular nas capitais deste país.

Obs: O engraçado é notar que é sempre muito mais fácil encontrar informações sobre qualquer serviço da Vivo fora do site da própria operadora…

O mais interessante é notar a faixa etária dos compradores, ou possíveis compradores, deste tipo de aparelho. Eles formam uma faixa especial da população, denominada Geração Y (ou Gen Y).

Essa geração Y envolve pessoas nascidas desde 1976 até a virada do milênio, que vivenciaram parte dos anos 80 e 90. E é esta geração que está no mercado agora, trabalhando, produzindo e consumindo.

Consumindo tecnologia

Estas pessoas, afeitas a tecnologia, são as que utilizam produtos como o iPhone, levando-o aos limites do que pode ser realizado:

El caso de iPhone o BlackBerry es sorprendente: ponlo en manos de cualquier adolescente, y en cinco minutos estará enganchado a la mensajería instantánea o a una red social, intercambiando mensajes, escribiendo en tablones, subiendo fotos, actualizando su aplicación de nanoblogging, leyendo páginas web y probando cuanta aplicación nueva le comenten sus amigos. -Blog de Enrique Dans

Diferente do mercado de “adultos”, ou “executivos”, que veêm os gadgets apenas como objetos de ostentação:

Un posicionamiento claramente orientado al mercado adulto, al del ejecutivo, al de la persona que se gasta sin pestañear doscientos euros o más en su factura de móvil… y, en muchos casos, tristemente, al que considera el teléfono como un símbolo de estatus o un objeto de moda y quiere presumir de teléfono.  -Blog de Enrique Dans

Este último mercado, composto por pessoas com dinheiro,  realmente gera lucro para a indústria, mas não a ajuda a se desenvolver, por utilizar tão somente o telefone de seus ultra modernos smartphones. Ficam apenas com o phone, deixando o smart de lado. Quem move a indústria de tecnologia atual é sua prole.

Muito se tem falado sobre esta geração Y pela web. Tendo a internet quase como uma extensão natural de seus próprios cérebros, esta geração também é chamada de Net Generation, ou netgen, como elaborado por Don Tapscott.

Trabalhando

Em sua relação com o trabalho, a Gen Y possui características próprias. Na verdade podemos interpretá-las como exacerbações de comportamentos dito modernos. Um jovem típico da Gen Y é responsável. Mas esta responsabilidade não se restringe ao profissional. Sendo assim ele pode sumir do trabalho, largando um projeto no meio, em um momento em que outros assuntos são mais importantes. E trabalhar em casa, em plena madrugada, para terminar o importante projeto inacabado.

Ele gosta de ambientes que o motivam a produzir. Este ambiente precisa então ser alegre. O que não quer dizer que não seja sério. E este mesmo ambiente de trabalho deve ser desafiador.  O melhor é existirem múltiplas tarefas/projetos com objetivos definidos, além de começo, meio e fim. Afinal, ele cresceu jogando videogame! Mais alguns pontos:

Ele aprende e trabalha com facilidade em rede; ele se interessa ou domina algumas dimensões ou expertises profissionais que geram processos ou produtos inovadores; possui intensa energia que resulta em superação de obstáculos com muitas restrições de qualidade, eficiência e tempo; ele está disponível para a ampliação de fronteiras geográficas, culturais ou de competências; ele não se conforma com desempenho medíocre. Enfim, “bem gerenciado”, é um profissional que se pode chamar de “alta performance” -Artigo de João Baptista Brandão

Corroborado logo abaixo:

O CEO da Deloitte me disse que a leva atual de jovens recrutados são os mais produtivos da história da organização. As empresas que não saciarem as necessidades desta geração verão seus novos empregados se frustrarem e saírem. -Entrevista com Don Tapscott

Sendo assim, se você é um GenYer, seja sábio e conheça a ti mesmo. Se você possui uma empresa, seja mais sábio ainda e aprenda a segurar estes sujeitos! =)

Carteira de Papel DIY

Carteira de Papel

Após minha carteira do Santo Grão, já tive de fazer mais duas outras. Pois é, papel não dura muito. O legal é que dá para testar sempre algo diferente.

Notem que adicionei mais dois porta-cartões e deixei-a um pouco menor. Na verdade ficou pequena demais. Na próxima eu acerto estes pequenos detalhes.

Nesta carteira utilizei um folder, daqueles distribuídos em vendas de apartamentos. O papel é de ótima qualidade, e o tamanho é diferenciado. Não medi, mas parece ser maior que duas folhas ofício. Já comecei a olhar as propagandas que distribuem por aí com outros olhos… =)